Publicidade

LightBlog

1989/2019 - 30 anos de Atuação na Mídia


Minha paixão por escrever começou na adolescência aos 13 anos quando registrava anotações diárias sobre a forma como via o mundo, no início da década de 70. Poemas, pensamentos e pequenos textos... Lotava as caixas com as minhas reflexões sobre os relacionamentos humanos, isso durante cerca de quatro anos, quando realizava meus estudos e pesquisas.

O serviço militar em 1976, o primeiro casamento em 1978, o nascimento dos meus filhos e a crise econômica do Governo Sarney seguido pela falência da fábrica do meu pai no início da década de 80, interromperam aquele sonho de escrever um livro sobre as relações humanas, mas a arte de escrever renasceu quando migrei para a área gráfica, editorial e jornalística que passou a ser a minha nova profissão, dez anos depois dos primeiros ensaios no campo literário dos tempos de adolescente.

Cresci ao lado de uma estante que ocupava toda a parede da sala, era lotada de livros em português e japonês, que o meu pai continuamente abastecia de novas publicações. A minha atração era direcionada aos livros de história, civilizações, romances da Atlântida, psicologia, regressão de vidas passadas e todos os livros esotéricos, pois o meu pai era um espiritualista da mais fina estirpe e um buscador incansável sobre a verdade oculta. O seu lado oriental era místico e tradicional.

Foi profundamente gratificante quando passei a atuar no Setor Gráfico de Brasília, diariamente digitava de dois a três livros para as editoras além de trabalhar no setor de composição de dois grandes jornais de circulação diária do Distrito Federal. Atuei na maior parte do tempo como “free lancer” para as editoras e muitos jornais alternativos da Capital e também para as mídias dos Sindicatos de Classe e dos Trabalhadores do DF.

No final da década de 80, criei a minha própria empresa na área gráfica e editorial e fundei o Jornal Pioneiro na cidade do Núcleo Bandeirante, onde residia desde que cheguei em Brasília no ano de 1960. Na época optei pelo Jornalismo Comunitário e iniciei os trabalhos logo após fazer um curso no pólo de extensão da UnB (Universidade de Brasília) em Ceilândia. A conclusão deste curso propunha a produção de um veículo de comunicação, que resultou no Jornal Pioneiro.

Este desafio prosseguiu no Japão e em 1991 fui convidado para reeditar o Suri-Emu News, um pequeno jornal da empresa em que trabalhava com mais de 3 mil funcionários brasileiros alocados em várias províncias japonesas. A experiência de editar uma publicação para a comunidade brasileira no Japão foi gratificante permitindo um grande aprendizado ao produzir um veículo de comunicação em dois idiomas.

No ano de 2001 decidi lançar o Kyuukei Magazine que teve seu formato definitivo em janeiro de 2002. A história do Kyuukei começou em 1991 quando o lancei como um boletim informativo dentro da fábrica e devido ao sucesso do Kyuukei fui convidado para reeditar o Suri-Emu News, que acabou virando uma editoria na nova publicação.

Na primeira edição do Kyuukei a proposta era ser uma “válvula de escape” diante de toda aquela tensão e pressão dentro das fábricas e amenizar a saudade de casa, o Brasil. O tema central era focado no aspecto cômico da nossa jornada em solo nipônico e assim conseguia alegrar o ambiente de trabalho.

A edição renovada do Kyuukei surgiu em forma de revista e passou a ser denominada de Kyuukei Magazine. Nesta época eu tinha duas creches para crianças brasileiras na cidade de Toyohashi em sociedade com um amigo japonês, e percebia a dificuldade destas crianças junto às famílias, pois seus pais trabalhavam dia e noite nas fábricas, fazendo horas extras, turnos alternados e as crianças sofriam com a ausência dos pais, ocasionando conflitos e rebeldias. Necessitavam de apoio, carinho e atenção constante.

A solução imediata foi criar um canal de comunicação entre as crianças e os pais e tentar manter os laços afetivos e familiares. Essa proposta ultrapassou todas as expectativas e acabou se tornando um ponto de referência dentro da comunidade brasileira de Toyohashi. No início, o Kyuukei Magazine levava para dentro das fábricas o dia a dia das crianças e nas horas de intervalos os pais ficavam encantados com seus filhos. Então, nas festas de aniversário, o Kyuukei Magazine tornou-se presença obrigatória.

Tornou-se um veículo comunitário, consequência desta interação e integração social que envolveu os japoneses e brasileiros. O Prefeito da cidade se surpreendeu com o trabalho desenvolvido e acabei sendo convidado para integrar a equipe da Prefeitura no setor de Intercâmbio de Estrangeiros. O apoio dos Lojistas brasileiros através de anúncios foi fundamental para manter a periodicidade mensal. Dentro da comunidade brasileira, o Kyuukei patrocinava um time de futebol de salão que disputava os campeonatos regionais e obteve vários títulos e troféus.

Em 2005 passei a escrever artigos num site com temas espirituais, de relacionamentos humanos e de terapias de vidas passadas e foi neste ano que criei a editoria do Caminhando com o Mestre dentro do meu site que se transformaria num Blog que ultrapassou as fronteiras do Japão, alcançou o Brasil e se espalhou pelos cinco continentes do planeta. O tema sobre o Despertar da Consciência e o objetivo de difundir a Nova Consciência Planetária foram os focos principais do Blog Caminhando com o Mestre que já ultrapassou milhões de leituras compartilhados em vários sites e atualmente está presente em 113 países.

Ao longo deste trabalho desenvolvi diversas pesquisas na área da Projeção Astral, da Projeção da Consciência conhecida cientificamente como Visão Remota, além de estudar e depois desenvolver os meus próprios métodos em Terapias de Vidas Passadas (Terapia de Regressão) uma área reconhecida pela própria ciência e é muito aplicada na Psicologia como terapia que promove a cura de distúrbios psicoemocionais. Essas duas áreas que me especializei envolvem a PES (Percepção Extrassensorial).

Na sequência destes trabalhos publiquei quatro livros.
Em 2016 foi lançado “O Voo da Águia - Caminho para o Despertar”, em 2017 foram publicados o “Terra II - A Batalha de Nibi” e “Jornada da Alma - Relatos de um Peregrino na Senda Espiritual” e, em 2018 saiu o “Guerreiros da Luz”. Todos os livros abordam temas sobre a projeção da consciência, o processo do despertar da consciência e a regressão de vidas passadas.

Foi a partir do quarto livro “Guerreiros da Luz” que revelei a nossa conduta dentro da sociedade humana, a ética e o código do Samurai e criei em 2018 o canal Brava Gente News que estará no ar em breve e abordará os temas sócio-políticos e das relações humanas dentro da sociedade com o objetivo de promover uma nova consciência do cidadão planetário a partir de uma visão espiritual.

E para completar a jornada de 30 anos fundei neste ano de 2019 o Jornal Pioneiro de Brasília em formato digital para promover um meio de comunicação focado no desenvolvimento de projetos dentro da própria comunidade.

Enquanto o canal “Brava Gente News” atuará a nível nacional e internacional, o Jornal Pioneiro de Brasília fará sua atuação no nível regional e local.

Participe!

Em Gratidão Profunda,
Ernesto Shima.

Postar um comentário

0 Comentários